quinta-feira, 8 de julho de 2010

Capitulo DOZE- Restaurante Elementais, a família. M

Novo por aqui? Leia o Capitulo ZERO

Bem aqui estou eu novamente... Haley já estava me deixando com medo, com aquela narração...


Foi bom a Shok ter chegado naquele momento... Vai que Haley mordesse meu pescoço como vingança... Eu até acho legal ser amigo dela, da Haley... Mas eu não consigo confiar nela... Será que isso é ruim?

Eu quero parar de pensar nisso por um momento... Daqui a pouco vou enlouquecer e me tornar um lobo maluco... Algo para eu me entreter... Alguma coisa para morder... Ou...

-Por que estamos em um carro?

-Se eu posso transformar um pedaço de papel numa carteira de motorista...-respondeu Brian- por que não posso transformar um tapete em um carro?

Brian estava transmutado num cara loiro de olhos verdes e um sorriso de cegar um ciclope... É impressionante como ele arruma em qualquer coisa um jeito de se exibir... Shock estava sentada entre eu e Haley jogando uma bolinha luminosa de uma mão para a outra... Era como se ela gritasse para mim: Pega!!

Mas eu me controlei e guardei meus instintos de cão... Haley ficou na janela observando as luzes que passavam em alta velocidade pelos vidros...

E Jimmy fazia o mesmo do outro lado por ultimo John estava no banco ao lado de Brian, como sempre quieto...

-Pode parar aqui Brian!- Shock disse

Brian estacionou o carro num local deserto e o fez transmutar novamente em tapete

Enquanto íamos até a porta do restaurante/pizzaria vimos um grupo de mulheres da vida numa esquina, desputando os carros que paravam ali

-Não olhe para elas- Haley me disse

-Acho que não tenho muita idade para pensar nessas coisas- respondi

-Não... Isso eu sei... Quero dizer que, elas são sereias... E a no meio, que comanda as outras e uma fada, Loreley... Não olhe...

-Já entendi,Já entendi! não devo olhar para elas...- eu disse entrando no restaurante

Shock tinha reservado uma grande mesa para nós... Ela fez um feitiço para chamar a atenção da garçonete... Que fez um sinal de “ESPERA”, e um semblante irritado... Eu queria lhe dar um safanão, ela sabe que não podemos usar nossos poderes por ai, mas antes disso ela nos contou que aquela era sua prima...

O restaurante era engraçado, de um lado era luminoso e colorido, já do outro era escuro, iluminado por velas e coisas do tipo...

Entre as duas partes do restaurante havia uma placa escrito: Elementais, e duas portas para duas cozinhas diferentes ao lado... Com duas balconistas, e algumas garçonetes com uniformes diferentes perambulando de patins entre os clientes...

Nós estávamos sentados no lado mais escuro... Shock continuou dando rajadas de choque em sua prima para chamar sua atenção... Até que a prima revidou com uma rajada de neve congelante e veio nos atender sorridente.

-Posso ajudar?- ela perguntou

Shock a olhou com um olhar de despreso

-Ah me desculpe- A prima fez o gelo voltar para suas mãos- Querem uma pizza cortesia da Tia Morgana?

-Pode ser prima. M... ande logo... Vai vai!- Shock mandou

Do lado mais claro uma outra garçonete de uniforme verde claro veio arrumar nossa mesa

-Olá prima Megan... A quanto tempo não?

Ela pôs algumas flores em um jarro de vidro no meio da mesa

-Pare de me encher prima Vera... Não sei nem o que está fazendo do lado escuro... Sua mãe vai ficar P... da vida...

-Não fale coisas feias aqui Prima Megan! Vou contar para sua mãe... Ah... Esqueci, ela não entra mais aqui, depois daquele desastre... não é?

-Cala boca prima Vera! Eu não perguntei nada para você!

Da cozinha de luz saiu uma moça de vestido verde musgo que segurou Vera

-Filha! Pare de atasanar as bruxas!- ela disse

-Nós somos feiticeiras! - Shock retrucou- Sua borboleta desgra...

-Megan...- outra moça saída da cozinha escura disse

-Tia... Elas que começaram

-Não coloque a culpa nas outras pessoas Megan- sua tia continuou

-Desculpa tia... Não manda um email de Iris pra minha mãe não... Por favor

-Tá... Mas só dessa vez

-Valeu tia...

-vamos voltar para dentro- ela disse para a outra moça

E a luminosa levou a prima Vera puxada pela orelha



-Quem são?- Brian perguntou

-Tias... Primas, Tias de segundo grau... São as quatro grandes Magas e as quatro grandes Fadas

Ela disse apontando para as cozinhas, delas saíram algumas moças trazendo seus pratos especiais

Das luminosas, as fadas, tinham uma com roupa vermelha, que cuidava dos pratos assados, fritos ou coisas que precisam de fogo para serem feitas...

Uma de roupa verde, mãe de prima Vera, trazia alimentos crus, direto da terra... Saladas, etc...

De roupa azul, cuidava do balcão e vendia bebidas...

E a de roupa branca, fazia os alimentos gelados e sobremesas...

-Água, Ar, Terra e Fogo- Shock disse- e aquelas são minhas tias de sangue...

Uma de roupa púrpura, que fazia alimentos picantes, comidas mexicanas, um acarajé... E também a famosa pizza das irmãs...

-essa é a tia das queimadas e erupções vulcânicas- shock disse

Havia outra de roupa cinzenta, que fez as batidas, e grandes Suflês

-Tia dos Tufões, Cumulus Nimbus, Furacões e etc... e a mãe da Prima. M

Uma de roupas verdes escuras para marrom, essa era a grande cozinheira da família... Fazia de tudo um pouco mesmo sendo a Tia dos terremotos como Shock disse... Mas deixava a cozinha desse modo... Como se houvesse ocorrido um grande terremoto...

-Está faltando uma... - Jimmy disse contando elas a dedo.

-Está sim- shock disse cabisbaixa- minha mãe... Ela foi expulsa daqui depois de deixar tudo queimar e pra tentar apagar o fogo... Inundou o estabelecimento.... Mas vamos esquecer isso... Vamos comer...

Capitulo TREZE

Ocorreu um erro neste gadget
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Powerade Coupons